Quem ganhou, ganhou! Grandes jogadores que nunca ganharam um Major de CS:GO

Grandes jogadores do cenário que nunca venceram o mundial da categoria

O cenário competitivo do CS:GO está em contagem regressiva com a iminente chegada do Counter-Strike 2. Embora ainda não haja uma data exata para o lançamento do novo jogo, há previsões de que ele chegará em 2023, e o próximo mundial já será disputado nos servidores do CS2.

Diante disso, alguns dos jogadores lendários do cenário não tiveram a oportunidade de levantar o troféu mais importante do jogo. Eles podem se tornar campeões no CS2, mas no Global Offensive não terão mais essa chance. Nesta lista, veremos grandes jogadores que, infelizmente, não sentirão esse gostinho.

Nikola “NiKo” Kovac

Foto: Niko na BLAST Premier Spring Final 2023 | @brcho_

O bósnio já jogou em grandes organizações como a MOUZ (antiga mousesports), Faze Clan e atualmente atua pela G2. Ele perdeu a oportunidade de conquistar o título duas vezes, em 2018 contra a Cloud9 e em 2021 contra a NAVI. NiKo é um dos maiores nomes do cenário devido à sua consistência, mas um título mundial ainda falta em seu currículo.

Ladislav “GuardiaN” Kovács

Foto: GuardiaN pela NaVi na EPICENTER 2019 | HLTV

Considerado um dos maiores AWPers da história, GuardiaN surpreendeu o mundo com suas jogadas incríveis dentro do servidor. Embora esteja um pouco afastado do competitivo nos dias atuais, ele estava atuando até dezembro de 2022. O eslovaco deixou sua marca no CS:GO, tendo sido membro da Virtus.Pro em 2013, antes da formação do elenco polonês que conquistou o Major. Mais tarde, ele passou pela Natus Vincere e pela Faze Clan, saindo de ambas as equipes antes de conquistarem o mundo. Mesmo assim, GuardiaN está entre os maiores nomes da história do Counter-Strike.

Adil “ScreaM” Benrlitom

ScreaM
Foto: ScreaM pela GamerLegion na Charleroi Esports | HLTV

Talvez o nome menos lembrado desta lista, mas com certeza deixou sua marca na categoria. ScreaM era conhecido por sua habilidade excepcional, frequentemente conseguindo eliminações em apenas um tiro (“one tap”). O belga teve passagens pela G2, Team Envy e Fnatic, e posteriormente jogou pela GamerLegion antes de se aposentar do CS e migrar para outro FPS. Ele foi um dos grandes talentos do cenário que nunca conseguiu alcançar o tão desejado título de campeão do CS:GO. Em sua última edição, representando a Envy, ele foi eliminado ainda na fase Challengers, terminando entre a 19ª e a 21ª colocação.

Casper “cadiaN” Møller

cadiaN
Foto: cadiaN BLAST Premier Spring Final 2023 | @brcho_

O último nome da lista é o dinamarquês cadiaN. Ele já jogou em equipes como SK Gaming, saindo um pouco antes da chegada dos brasileiros que dominaram o cenário e conquistaram o Major. CadiaN passou pela Rogue, jogando ao lado de Spencer “Hiko” Martin e Hunter “SicK” Mims, nomes bastante conhecidos no cenário norte-americano, que hoje estão no Valorant. Atualmente na Heroic, ele é um dos principais nomes do cenário competitivo mundial do CS:GO. CadiaN chegou muito perto de conquistar o Major no Rio de Janeiro em 2022, perdendo a final para a Outsider, e também chegou às semifinais no Major de Paris em 2023.

Capa: Torcida na Accor Arena Blast.tv Paris Major | HLTV @theMAKKU

Leia Mais:

Siga o Portal Counter-Strike no Instagram, TikTok, Twitter e YouTube e fique por dentro de tudo que acontece no universo do game.

Compartilhe:

Recomendado Para Você