Por onde andam os principais jogadores da época de ouro da Gambit?

Relembre os jogadores da Gambit e por onde estão atualmente

Em uma das finais mais surpreendentes da história dos Majors de CS:GO, a PGL Krakow 2017 teve sua decisão entre a Gambit e a Immortals, liderada por Vito “kNg” Giuseppe. Ambas as equipes não eram as favoritas ao título, mas conseguiram chegar à grande final. Hoje, falaremos especificamente dos jogadores da região CIS e onde estão atualmente.

Rüstem “mou” Telepov

mou/SL iLeague StarSeries Season 3 Finals

O jogador permaneceu três anos na Gambit, com uma média de rating HLTV de 1.06 em 669 mapas jogados. Após vencer o Major, mou continuou competindo na Gambit por mais dois anos antes de sair. Ele passou por equipes como Syman e K23 até o final de 2021, quando decidiu fazer uma pausa de um ano. Em novembro de 2022, ele assinou com a Forward Gaming, com quem ainda compete atualmente. A organização esteve a um passo de se classificar para os RMRs do IEM Rio Major, mas foi eliminada pela GamerLegion na última etapa.

Dauren “AdreN” Kystaubayev

DreamHack Open Winter 2017

O jogador foi eleito o MVP do campeonato, apresentando um desempenho excepcional na final para trazer sua equipe de volta após a derrota no primeiro mapa por 16-4. Ele permaneceu na equipe até o final de 2018. Depois de sair, atuou temporariamente como reserva na FaZe Clan por quatro meses e depois se juntou à AVANGAR, onde encontrou mais sucesso. 

Na nova organização, ele se tornou o sexto jogador a chegar a uma final de Major com duas equipes diferentes, terminando em segundo lugar no Starladder Berlin Major de 2019 contra a Astralis. AdreN continuou competindo em alto nível, passando pela Virtus.Pro antes de se aposentar como jogador. Atualmente, ele é membro do conselho da AVANGAR e ocasionalmente faz transmissões, além de ser embaixador da 1xBet no Cazaquistão.

Danylo “Zeus” Teslenko

Zeus/PGL Major Krakow 2017

Zeus foi o primeiro a sair da equipe e voltou para a organização que representava antes de se transferir para a Gambit, a Natus Vincere. Pela organização ucraniana, ele continuou a obter sucesso, conquistando o IEM Cologne e ficando em segundo lugar no FACEIT London Major de 2018. 

Em 2019, ele se aposentou do competitivo de Counter-Strike, mas continua presente nos esportes eletrônicos, frequentando eventos e sendo proprietário da CIS Esports League, uma liga de esports eletrônicos desde 2018 e presidente da organização pro100 desde 2017. Ambas as empresas estão inativas no momento. Além disso, ele é o rosto de várias empresas e recentemente lançou um livro.

Abai “HObbit” Hasenov

Hobbit foi o segundo jogador a sair da Gambit após zeus, assinando com a Hellraisers. Depois de um período desafiador, ele foi emprestado à Winstrike e acabou meio esquecido no cenário competitivo. No entanto, Hobbit fez um retorno triunfal à Gambit, integrando a equipe Academy. O projeto Gambit Youngsters foi bem-sucedido e, após a promoção dos jogadores da base, a Gambit continuou a ter grandes resultados.

A organização deixou de existir por conta da invasão da Rússia à Ucrânia, colocando algumas limitações a ela. O que fez com que a Gambit vendesse os jogadores para a Cloud9, onde Hobbit ainda joga, mas com mudanças recentes no elenco. Os jogadores da NAVI, Denis “electroNic” Sharipov e Ilya “Perfecto” Zalutskiy, se juntaram recentemente à organização.

Mikhail “Dosia” Stolyarov

ROG MASTERS 2017 EMEA Finals

Dosia é lembrado até hoje pela final da PGL Krakow 2017, principalmente pelos brasileiros, que o homenagearam com uma placa no mapa da Inferno, após a sua jogada contra a Immortals. Ele era uma peça importante na Gambit, mas depois que deixou a equipe, passou por várias equipes, sem conseguir retornar ao cenário de alto nível. 

Chegou a assinar contrato com uma equipe chinesa ao lado de mou, mas devido à pandemia do Covid-19, não chegou a estrear e logo rescindiu o contrato. Rodou algumas equipes até chegar à Forward, atuando por um mês e voltou a atuar ao lado de mou. Pouco depois, Dosia deixou o elenco e decidiu fazer transmissões ao vivo em vez de competir profissionalmente.

Mykhajlo “kane” Blaghin

IEM Katowice 2019

Por fim, o treinador kane. Ele saiu junto com Zeus para se juntar à NAVI, conquistando grandes resultados, incluindo a grande final do FACEIT London Major e a vitória sobre a Fnatic na StarSeries & i-League CS:GO Season 7. Após deixar a Natus Vincere, kane não teve mais grandes conquistas e sua última atuação foi como treinador de teste na EC Kyiv. Desde que saiu da organização em outubro de 2022, não atua mais no cenário profissional. No momento, ele está focado em sua carreira profissional de poker.

Como podemos ver, os jogadores e o treinador tiveram caminhos bem diferentes. Enquanto alguns continuam atuando em alto nível até hoje, outros pararam de jogar ou estão em equipes menores. Independentemente disso, seus nomes estão eternamente cravados na história do Counter-Strike.

Capa: Reprodução

Leia Mais:

Siga o Portal Counter-Strike no Instagram, TikTok, Twitter e YouTube e fique por dentro de tudo que acontece no universo do game.

Compartilhe:

Recomendado Para Você